Início / Gadgets / O que é um eSIM? iPhone XS Dual SIM?

O que é um eSIM? iPhone XS Dual SIM?

what-is-an-esim

Após o lançamento recente dos novos iPhones, o XR, o XS e o XS Max, muitas pessoas começaram a perguntar o que é o eSIM. Esta tecnologia será brevemente muito utilizada, tanto em telemóveis (smartphone), como em relógios (smartwatch) como em tablets entre outros dispositivos que necessitam de comunicação GSM.

Em resumo, aqui fica o que necessitas de saber sobre esta tecnologia que foi desenhada para ser fácil de mudar de redes ou mudar do telemóvel pessoal para o empresarial.

O que é um eSIM?

simcard-summary

É, como o nome indica, um cartão SIM electrónico. Como o nome sugere, irá alterar o cartão físico que estamos acostumados a ver nos nossos telemóveis. Portanto é virtual e não físico e não pode ser removido.

A primeira vez que esta tecnologia foi lançada, foi em 2016, com o Samsung Gear S2. Porém, foi o Apple Watch 3 que realmente a impulsionou. Este eSIM também poderá ser encontrado nos smartphones da Google, os Pixel 2. No entanto, como a maioria das operadoras ainda não suportam esta tecnologia, apenas funciona com o nano SIM.

Entretanto, com a Apple a introduzir esta tecnologia nos seus iPhones XS e XS Max, para suporte de dual-SIM, a maioria das operadoras serão “obrigadas” a começar a suporta-las, por forma a não perderem os actuais clientes.

O eSIM é tão pequeno, electronicamente, que torna possível a sua introdução em dispositivos pequenos. Exemplo disso são smartwatchs e smartbands. Este cartão não é removível, encontrando-se soldado a outros componentes. Assim será mais fácil para as fabricantes de hardware aumentarem a impermeabilidade do mesmo. Está na moda a resistência à água 😉 …

Também é interessante o conceito de mudança de operador, sem ter de mudar um específico cartão SIM. É tudo efectuado via software.

O futuro dos eSIMs

Gsma_logoCom os novos iPhone a apostarem nesta tecnologia, é quase certo que esta será o futuro dos telemóveis, sendo que rapidamente iremos ver em massa nos dispositivos Android.

A GSMA é a organização que representa os interesses dos operadores móveis no mundo. Esta já anunciou a norma para o novo SIM, o eSIM.

Além da Samsung e Apple, as operadoras internacionais AT&T, Deutsche Telekom, Etisalat, Hutchison Whampoa, Orange, Telefónica e a Vodafone afirmam que já estão preparadas. No entanto, as operadoras aqui em Portugal, ainda não se encontram preparadas para esta tecnologia, não havendo ainda data anunciada para esse suporte. Sabemos que deverá ser em breve, mas ainda não existe informação disponível.

Ainda assim, o problema com o conceito do eSIM não é a tecnologia, que tem sido viável há já algum tempo, mas a cooperação de todas as várias partes. Daí fazem parte as redes (operadoras) e as fabricantes. É assim que entra o padrão eSIM da GSMA, que felizmente, para os fãs de gadgets, parece que está começando a ganhar força agora após o lançamento do Apple Watch 3 e dos novos iPhones.

Conclusão

Mais fino e pequeno, no mundo dos telemóveis, está normalmente associado a evolução. A Apple, como de costume, reclama créditos por estar na vanguarda da tecnologia. No entanto, rivais como a Google, no Pixel 2, foram os primeiros a chegar.

Porque é que o eSIM ajudará a introduzir os telemóveis ainda mais inteligentes? Os cartões SIM físicos são “coisas” engenhosamente simples. Com efeito, são basicamente plásticos inúteis, com a parte “SIM” que é uma pequena tira de ouro. Esta consegue visualizar-se num dos lados do cartão. Isso significa que a eliminação de cartões SIM liberará uma quantidade razoável de espaço extra dentro de um telefone. Assim permite que os fabricantes reduzam o perímetro do dispositivo, substituindo-o por um equivalente, incorporado.

Não é apenas o espaço ocupado pelo próprio SIM, mas também os mecanismos de encaixe, leitor e bandeja que o suportam. Com o espaço a um preço absoluto nos smartphones modernos e a contagem de cada milímetro, o eSIM ajudará a criar telefones ainda mais finos e de menor dimensão (apesar de a tendência ser de serem maiores) ;-).

Referências: TrustedReviews.com

Artigos relacionados

Sobre Pedro Vasconcelos

Licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Superior de Engenharia do Porto. Técnico Especialista em Gestão de Redes pela ANFEI. Coordenador de área de formação em TI na ATEC; Docente convidado no Instituto Superior de Engenharia do Porto; Gestor de projectos e administrador de sistemas na registar®; Bloguer e YouTuber na tech.4u.pt

Veja também

Xiaomi Mi Band 4 vs Mi Band 3

Xiaomi Mi Band 4 – unboxing, review e comparação com a 3

Conseguimos ser dos primeiros reviewers nacionais a ter acesso a esta nova band e fizemos assim um vídeo a comparar a Mi band 4 com a Mi band 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.